compartilhe>

 

Com participação efetiva de sua base, sindicato vai reunir sugestões para organizar mobilizações e lutas por melhores condições e reajuste digno

 

Contando com o apoio e a participação ativa dos servidores do sistema prisional, o SIFUSPESP iniciará em fevereiro a campanha salarial de 2018.

 

Segundo o presidente do SIFUSPESP, Fábio César Ferreira, o Fábio Jabá, a construção inicial dessa campanha vai acontecer por meio de visitas agendadas a unidades prisionais de todo o Estado, que serão comunicadas previamente aos funcionários em notícias publicadas no site: www.sifuspesp.org.br e na página do sindicato no facebook: www.facebook.com/sifuspespsindicato

 

Nessas visitas, os diretores do SIFUSPESP vão ouvir dos servidores sugestões de como poderão organizar a luta por um salário mais digno. Para os que não puderem estar presentes nesses diálogos, será possível também encaminhar um e-mail ou preencher um formulário disponível no site, onde poderão encaminhar suas opiniões e colaborar assim nas estratégias que serão desenhadas a seguir.

 

Enquanto recebe as sugestões dos trabalhadores penitenciários, o SIFUSPESP já tem em mente como parte da mobilização um ato público a ser realizado na cidade de São Paulo como forma de reivindicar aos olhos de toda a população um direito de todos os trabalhadores: Reajuste digno e justo, que siga o que determina a Constituição e que garanta o bem-estar e qualidade de vida do servidor do sistema prisional.

 

No olhar do SIFUSPESP, a proposta de aumento de 3,5% nos salários dos funcionários públicos paulistas enviada pelo governador Geraldo Alckmin(PSDB) à Assembleia Legislativa é insuficiente para fazer suprir direitos básicos do trabalhador penitenciário, que está há quase quatro anos sem reajuste e perdeu com a inflação desse período quase 30% de seu poder de compra. Também é evidente que o sistema prisional paulista clama por melhorias de condições de trabalho nos diferentes setores de trabalho.

 

Participe dessa campanha ao nosso lado para que todos os trabalhadores do sistema prisional possam organizar-se de forma a gerar um movimento com força suficiente para obter melhorias nas condições de trabalho, melhores condições de assistência à saúde e um reajuste realmente de acordo com suas necessidades, considerando a reposição de todas as perdas dos últimos anos. Acompanhe as notícias sobre a visita à sua unidade! Mande sugestões! O Sindicato somos todos nós unidos e organizados!

Deixe sua sugestão!