compartilhe>

Álvaro de Carvalho

No sábado, 20 de outubro, durante revista através do scanner corporal, Agentes de Segurança Penitenciária na Penitenciária “Valentin Alves dos Santos” de Álvaro de Carvalho detectaram na imagem um volume suspeito na altura da região pélvica de uma senhora que visitaria o filho. Ao ser indagada, insistiu que não possuía nada irregular, momento em que foi encaminhada para exames na Unidade de Pronto Atendimento de Garça. Os exames realizados na unidade de saúde corroboraram a imagem do equipamento, sendo que a mulher portava, introduzido em sua parte íntima, um invólucro de fita isolante e grafite, cujo interior continha erva esverdeada com características de maconha. A polícia militar foi acionada para lavrar boletim de ocorrência e tomar as medidas cabíveis. O sentenciado foi recolhido ao pavilhão disciplinar para apuração de eventual envolvimento do mesmo.

 

Avanhandava

Também no sábado (20/10), durante revista através do scanner corporal, Agentes de Segurança Penitenciária da Penitenciária “Valdic Junio Alves Primo” de Avanhandava observaram na imagem a presença de objeto cilíndrico nas partes íntimas de uma visitante. Questionada, ela confessou que trazia droga introduzida no ânus para entregar ao seu companheiro. A polícia militar foi acionada e, no momento em que preparavam-se para leva-la a delegacia, ela mencionou que guardava outro pacote de droga no seu carro, o qual tentaria introduzir na visita de domingo. Recolhido o objeto, junto com o que ela levava em seu corpo, totalizou 280 gramas de maconha. Foi registrado boletim de ocorrência e a visitante encaminhada a Delegacia de Polícia para as medidas cabíveis. A unidade instaurou procedimento apuratório para a averiguação dos fatos.

Cerqueira César

Durante procedimento de revista através do scanner corporal, no sábado, (2/10)0, no Centro de Detenção Provisória de Cerqueira César, agente penitenciária que operava o equipamento percebeu volume estranho na calcinha de uma visitante. Novo escaneamento foi realizado, persistindo a desconfiança. Indagada, a jovem de apenas 17 anos, revelou que trazia uma porção de aproximadamente 32 gramas de maconha dentro do forro da peça de roupa íntima, a pedido de seu amásio. Por tratar-se de uma menor de idade, todos os procedimentos foram realizados na presença de sua genitora. O Plantão Policial foi acionado para as medidas cabíveis. 

Pirajuí

Também no sábado, Agentes de segurança da Penitenciária “Luiz Gonzaga Vieira” de Pirajuí estranharam imagem obtida pelo scanner corporal, onde um volume incomum aparecia na região retal de uma jovem que visitaria o irmão.

Após ser comunicada da suspeita, a mesma confessou que trazia entorpecente e, em sala reservada na presença de uma Agente Penitenciária, ela retirou espontaneamente do corpo um invólucro de cor preta que, aberto, continha 58 gramas de erva esverdeada análoga a maconha. 

 

Ribeirão Preto

No domingo (2110), a Penitenciária de Ribeirão Preto registrou duas ocorrências de visitantes portanto material ilícito.

O primeiro flagrante aconteceu . Durante passagem de visitante no Scanner Corporal foi visualizado no monitor um objeto estranho em seu corpo. A mesma foi encaminhada para uma sala reservada juntamente com as agentes de segurança, onde retirou da parte íntima um invólucro embalado em fita adesiva contendo substância esverdeada, provavelmente maconha.

Um pouco mais tarde, outra visitante foi barrada pelo equipamento. Utilizando a mesma “técnica” da primeira flagrada, imagem do aparelho delatava a presença de objeto no reto da mulher que visitaria o amásio. Em sala reservada e na presença das agentes, ela mesma retirou o volume que ocultava. O invólucro feito de fita adesiva acondicionava uma erva prensada, supostamente maconha.

Em ambos os casos o diretor de portaria tomou as medidas de praxe: Elaboração de Comunicado de Evento, isolamento preventivo dos detentos supostamente envolvidos para apuração e encaminhamento das visitantes e do material apreendido para a Delegacia de Polícia para lavratura de Boletim de Ocorrência e outras medidas da alçada daquele órgão.

 

 

Leia a matéria:

http://www.sap.sp.gov.br/