compartilhe>

Bauru

No sábado, (27/10), durante revista aos pertences trazidos por uma mulher que visitaria o filho no Centro de Detenção Provisória "ASP Francisco Carlos Caneschi" de Bauru, agentes de Segurança Penitenciária identificaram forte cheiro de entorpecente, que ao realizar busca detalhada encontraram 169 porções de substância esverdeada análoga a maconha (confirmada pela autoridade policial), pesando 46,56 gramas. A visitante foi encaminhada a Central de Polícia Judiciária de Bauru, que elaborou Boletim de Ocorrência e prendeu em flagrante delito a mulher. O detento que receberia a droga foi isolado preventivamente, visando apurar o ocorrido.

 

Itaí

No domingo (28/10), durante revista realizada por uma agente de Segurança Penitenciária na Penitenciária "Cabo PM Marcelo Pires da Silva" de Itaí, esta encontrou no sutiã de uma mulher que visitaria o companheiro, um chip de telefone celular. Questionada, ela confessou que trazia droga introduzida na sua parte íntima para entregar ao seu companheiro. 

Marília

Durante a revista por scanner corporal em uma visitante no sábado, (27/10), agente penitenciária da Penitenciária de Marília que operava o equipamento percebeu anormalidade na imagem, na região pélvica, na altura da calcinha. A mulher foi levada a uma sala reservada por duas agentes penitenciárias. Indagada, alegou que não trazia contravenção consigo, mas aproveitando que estava sentada, “dispensou” um embrulho no chão da sala. Recolhido o objeto e aberto constatou se tratar de uma substância branca semelhante à cocaína. Diante do ocorrido, a Polícia Militar foi acionada e a visitante, juntamente com o material apreendido, foi conduzida ao Plantão Policial para registrar o boletim de ocorrência.

No domingo (28/10), nova tentativa de ludibriar a segurança da unidade foi flagrada por funcionários. Uma visitante ao ser submetida a revista pelo scanner corporal, foi visualizado um objeto no interior de seu corpo. Questionada, a visitante confessou que encontrava-se com droga introduzida em sua genitália, e que concordava espontaneamente retirá-la. A mesma foi encaminhada até uma sala, onde na presença de servidoras retirou e entregou a porção de suposta maconha que estava em uma embalagem plástica. A visitante disse que iria entregar ao seu companheiro.

 

Leia a matéria:

http://www.sap.sp.gov.br/noticias/pauta-30-10-18.html#top