compartilhe>

 

Agentes encontraram maconha escondida em panquecas, e microcelulares

 

No últimos sábado e domingo, dias 05 e 06 de Janeiro, as ocorrências foram diversas, entretanto os trabalhadores penais, utilizando da expertise adquirida no dia a dia, por observação de comportamentos suspeitos, em algumas unidades com auxílio do aparelho de scanner corporal, obtiveram êxito no procedimento de revista.

Ao contrário do que pensa o senso comum, esta não é uma tarefa fácil de ser realizada. Assim como o scanner não substitui o trabalho de inteligência e perspicácia para o cumprimento da operação. Além disso, com a superlotação das unidades, o número de visitantes é absurdo e o déficit funcional é um fator agravante.

Desta maneira, o SIFUSPESP exalta os funcionários do sistema prisional paulista pela realização deste trabalho. Parabéns aos guerreiros!


Segue abaixo os destaques das apreensões:

várias apreensões de drogas nas peças de roupa, agentes encontraram maconha escondida em panquecas



Região Metropolitana de São Paulo

 

Chácara Belém I

 

No Centro de Detenção Provisória (CDP) "Chácara Belém I’, três visitantes foram flagrados com entorpecentes ou aparelho celular, que seriam levados para dentro da unidade prisional. Com ilícitos maconha e K4 (droga sintética), substância característica à maconha estava escondida em forma de cigarro, enquanto que dois pedaços de papel branco, medindo aproximadamente 8 cm por 6 cm, foram identificados como a droga K4.
Um celular foi encontrado junto a alimentação que seria entregue a um preso da unidade.

 

Pinheiros I

 

No Centro de Detenção Provisória (CDP) "ASP Vicente Luzan da Silva" Pinheiros I, duas visitantes tentaram entrar na unidade com maconha escondido em seus absorventes íntimos, carregavam, cada uma, 6 gramas e 26 gramas da substância.

Vila Independência

 

No Centro de Detenção Provisória (CDP) de Vila Independência, foram apreendidos entorpecentes com três visitantes da unidade. A companheira de um preso foi flagrada com 15 gramas de maconha escondida na costura de sua roupa íntima .
No outro dia os agentes de segurança encontraram maconha, cocaína e um pó de coloração azul.

 

Na segunda ocorrência do dia a visitante também levava maconha, cocaína e comprimidos de coloração azul introduzidos em seu corpo.

 

Santana

 

Na Penitenciária Feminina de Sant'Ana, a irmã de uma presa tentou entrar na unidade levando mais de 60 gramas de entorpecente análogo à maconha escondido em seu corpo. O ilícito foi constatado com a mulher durante revista mecânica feita pelo aparelho scanner corporal.

 

Santo André

No Centro de Detenção Provisória (CDP) de Santo André, um invólucro contendo cocaína foi encontrado com a companheira de um preso que iria visitá-lo no referido dia. O entorpecente foi apreendido pelos agentes de segurança a visitante retirou o invólucro de sua genitália e o entregou aos responsáveis para providências cabíveis, que detectaram 68 gramas.

 

Diadema

No Centro de Detenção Provisória (CDP) de Diadema, os agentes de segurança da unidade apreenderam um invólucro contendo cocaína com a mãe de um preso. O entorpecente estava escondido no cós de uma blusa que era levada pela visitante e foi encontrado após revista manual feita na peça. O invólucro continha 99 gramas do ilícito.

 

Franco da Rocha

Na Penitenciária I "Mário de Moura e Albuquerque" de Franco da Rocha os agentes de segurança apreenderam  maconha e cocaína com visitantes da unidade. Os ilícitos foram encontrados após revista feita pelo aparelho scanner corporal, que detectou os invólucros escondidos no corpo de duas visitantes.

 

Osasco

No Centro de Detenção Provisória (CDP) "Éderson Vieira de Jesus", de Osasco I, a companheira de um preso foi surpreendida ao tentar entrar na unidade com maconha escondidos em sua genitália. Os ilícitos apreendidos foram encaminhados às autoridades.

 

Vale do Paraíba e Litoral

 

São Vicente

Três pessoas foram barradas por agentes penitenciários depois de passarem pelo scanner corporal com drogas em unidades prisionais de São Vicente.

No Centro de Detenção Provisória "Luis César Lacerda", o CDP de São Vicente, o pai de um detento foi surpreendido com 4 gramas de maconha escondidos na barra da calça.


No dia seguinte, duas jovens de 22 e 29 anos foram barradas na Penitenciária 2 de São Vicente com invólucros com maconha introduzidos na genitália. Ao todo, foram apreendidos 124 gramas de maconha com uma das jovens e 87 gramas com a outra.

 

Região Noroeste

 

Avanhandava

Uma mulher foi flagrada por agentes com objeto suspeito na região abdominal ao passar pelo escâner corporal da Penitenciária “Valdic Junio Alves Primo” de Avanhandava.

a visitante estava com maconha introduzida em seu corpo e concordou em entregar o entorpecente, pesando 126 gramas e enrolado em fita adesiva, para uma funcionária feminina em sala reservada.

Bauru

Uma mulher foi flagrada com objeto suspeito em seu corpo quando era submetida ao escâner corporal do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Bauru. Ela apresentou indícios de hemorragia e precisou de intervenção médica. A visitante confessou que carregava uma porção de maconha em sua genitália. Por conta dos sinais de sangramento, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e levou a mulher até o Pronto-Socorro Central (PSC). A droga contabilizou peso total de 176,8 gramas.

Pirajuí

Uma mulher foi flagrada, tentando entrar na Penitenciária “Luiz Gonzaga Vieira” (P II) de Pirajuí com um minicelular escondido em sua genitália.

 

Ribeirão Preto

Uma mulher passava por revista pelo scanner corporal na Penitenciária de Ribeirão Preto, quando a imagem atestou positivo para presença de objeto na região do quadril. Ela retirou de seu corpo, espontaneamente, um invólucro embalado em fita adesiva preta contendo substância esverdeada semelhante a maconha.

 

Região Central

 

Campinas

No Centro de Detenção Provisória (CDP) de Campinas, durante o procedimento de revista dos alimentos, conhecido como jumbo. Agentes encontram costurados na alça da sacola. Três saquinhos com maconha e duas cartelas contendo 50 adesivos de LSD com uma visitante.

 

Hortolândia

A companheira de um detento, de 26 anos, foi surpreendida por agentes durante o procedimento de revista na Penitenciária III de Hortolândia, com 107 gramas de maconha escondidos na genitália.

 

Itirapina

Duas mulheres foram flagradas por agentes durante o procedimento de revista, na Penitenciária ‘João Batista de Arruda Sampaio’. Na primeira ocorrência, a visitante estava com 84 gramas de maconha e 61 comprimidos de ecstasy
No segundo flagrante, outra mulher foi flagrada também durante o procedimento de revista, com um aparelho micro celular escondido nas partes íntimas.

 

Região Oeste

 

Junqueirópolis

Foram três apreensões no último fim de semana na Penitenciária de Junqueirópolis.

Uma visitante foi flagrada com aparelho micro celular nos genitais durante o procedimento de revista com o aparelho de scanner corporal da unidade.

Mais tarde, outra companheira de outro sentenciado foi flagrada da mesma forma tentando entrar com algo suspeito, a visitante admitiu estar portando algo de ilícito, e retirou espontaneamente na presença de duas servidoras, um invólucro contendo um aparelho micro celular.

No dia seguinte, uma terceira visitante, também companheira de preso da unidade, foi flagrada pelos agentes tentando entrar com um micro celular nas partes íntimas.

 

Presidente Bernardes

Durante os procedimentos de revista pelo scanner corporal, a visitante de um sentenciado foi flagrada com dois invólucros plásticos na calcinha, um contendo maconha, e o outro com cocaína.

Mais tarde, outra mulher também foi surpreendida com uma substância amarelada no forro da calcinha.

 

Pacaembu

Agentes de Segurança Penitenciária impediram a entrada de três mulheres na unidade prisional as quais portavam cada uma 01 (um) celular inserido nos órgãos sexuais. Já uma quarta mulher trazia cola escondida dentro de um frasco de creme hidratante em meio a alimentos (jumbo).

 

Riolândia

Duas mulheres tentaram adentrar a unidade com vasilhas contendo panquecas recheadas com maconha, enquanto outra trazia estimulante sexual, cocaína e maconha no elástico que prendia seu cabelo.

 

Martinópolis

Com um invólucro introduzido na genitália, contendo 01 (um) micro celular, a mulher de um sentenciado tentou passar despercebido pelos procedimentos de revista da unidade prisional, mas foi flagrada por agentes.

No dia seguinte, outra mulher tentou ingressar com um pedaço de papel medindo 9 cm x 5 cm (comprimento x largura), oculto no sutiã, com a suspeita de que o papel pudesse se tratar de substância entorpecente denominada “K4”.

 

Lavínia

A visitante de um sentenciado camuflou 20 (vinte) invólucros de maconha em meio ao recheio de panquecas trazidas para seu companheiro preso, o que foi descoberto no momento da revista manual de alimentos, os quais estavam envoltos em plástico.

São José do Rio Preto

Ao operar o scanner corporal de revista em visitantes, uma agente prisional observou pelas imagens do equipamento que havia um volume estranho no detalhe do recorte da blusa de uma visita. A mulher alegou que não sabia do que se tratava, mas ao entregar o material, foi verificado uma porção de maconha.

 

Mirandópolis

Durante procedimento de revista em alimentos trazidos pelas companheiras de sentenciados, uma mulher tentou ocultar quatro jogos de baralho e seis frascos de tinta no interior de uma vasilha plástica com comida, mas acabou flagrada.

 

Leia a matéria:

http://www.sap.sp.gov.br/noticias/pauta-07-01-19.html#top